sábado, 26 de maio de 2007

HOMOFOBIA: UMA INVERDADE CONVENIENTE

Clique aqui para ler o artigo Homofobia: Uma inverdade Conveniente

http://jaelsavelli.wordpress.com/2007/05/26/homofobia-uma-inverdade-conveniente/

9 comentários:

Sérgio Santeli disse...

Prezado Jael:


Não acredito que "a voz do povo é a voz de Deus". Porém, um ditado popular que se mostra verdadeiro mais uma vez é: A MENTIRA TEM PERNAS CURTAS!!!!

Parabéns pela sua análise.

Seus leitores podem ler também:

http://minutoprofetico.blogspot.com/2007/06/idias-tm-conseqncias-parte-1.html


http://minutoprofetico.blogspot.com/2007/06/idias-tm-conseqncias-parte-2.html

Flávio disse...

Prezado Senhor:

Essas suas informações valem ouro e traz muita luz ao debate que se instalou no País.
A sodomia, sem dúvida, é comportamento imoral e deve ser reprovado; nunca estimulado.
Flávio de Oliveira Santos

Anônimo disse...

Mais uma prova de que devemos desconfiar sistematicamente da grande imprensa, cuidar para não ser enganado e buscar outras fontes de informação. Pois essa imprensa faz pouquíssimo caso da investigação dos fatos e dedica-se isto sim a pintar uma falsa imagem da realidade, para proveito dos que ela bajula.

Não foi noticiado que havia 4 milhões na Paulista na última parada gay?

Pois façam-se as contas:


Fazendo-se as contas, 32% da população da cidade de São Paulo teria participado da parada gay e estava no perímetro da Paulista e Consolação. O que é uma mentira deslavada!!!



A Paulista possui uma área bruta de 74.000 m2 enquanto a Consolação possui aproximadamente 50.000 m2. Comprove via Google Earth, se quiser.



Para comportar 3.5 milhões da habitantes, teríamos que ter aproximadamente 30 pessoas por m2 em ambas as avenidas. Eu sei que os gays gostam de se espremer em locais apertados, mas nesse caso precisaríamos 5 andares de gays se espremendo. Para se ter uma idéia de densidade humana, o metrô de SP na máxima lotação comporta 8 pessoas por m2. É obviamente uma grosseira desinformação da mídia e de quem mais divulgou isso como verdade.

(de uma carta enviada ao site Midia Sem Máscara em 13/06/2007)

Anônimo disse...

Com certeza existe um grande interesse em promover o modo de vida homossexual dentro de uma ótica socialista, característica comun no Governo Lula. Me espanta que apenas umas poucas vozes ousem protestar contra esta verdadeira máquina de propaganda e desinformação,que utiliza o estilo nazista de Goeringer , e também as conhecidas técnicas de lavagem cerebral utilizadas pelos Russos nos tempos da guerra fria.

Alex disse...

Sua analise é desonesta....ela começa com uma pseudo defesa das minorias e depois descamba para o preconceito
Que raciocinio ridiculo é esse ?
quem disse que os gays estao mais protegidos que a maioria da populaçao.Voce ja ouviu alguem que foi poupado de algum assalto por ser gay ? Obvil que não
Então os gays estao expostos a violencia dupla .a geral + aquela gerada pela intorencia(de pessoas como voce)
Mas não me preocupo.A causa gay esta " condenada" ao sucesso assim como a emancipaçao da mulher e os direitos civis dos indios e dos negros.
Pessoas de pensamento medieval como voce, serão condenada pela Historia ,assim como foram a Kux Kux KLan ,o facismo etc.
A voces só basta reglugitar ,atrapalhar um pouco ,mas serão atropelados pela evoluçao .
O que voce vai fazer quando os gays começarem a se beijar nas ruas ,como esta começando a acontecer ....tampar os olhos dos seus filhos ,rsssssss
Sinto pena de voce ....boa sorte e bemvindo ao admiravel mundo novo .

Alex disse...

Obs ,espero que voce seja democratico e tenha ombridade de publicar minha declaraçao contraria ao seu ponto de vista
alex

Gunnar disse...

Essa sua comparação não faz sentido. Os 2.511 homossexuais de que fala o GGB se refere a homicídios cometidos pelo fato de as vítimas serem gays - ou seja, MOTIVADOS pela homofobia.

É claro que entre os 800.000 brasileiros assassinados desde 1980 há muito mais gays do que 2.511, mas não costuma-se averiguar a opção sexual do presunto, certo? Além do que, isso não faz diferença, porque não está-se falando do número de homossexuais mortos, e sim, do número de assassinatos motivados por homofobia. Ignorar a diferença entre esses dois conceitos é ignorância ou então má-intenção.

jael savelli disse...

Seja lá você quem for, gunnar, o seu argumento é que não faz sentido, pois o número de casos que o movimento homossexual alega como fundamento para a lei contra a "homofobia" é precisamente o das vítimas de crimes homofóbicos -- e é este número que é insignificante na contagem geral.

Anônimo disse...

Vocês podem ter mais sobre este assunto em
filhode2mulheres.blogspot.com.
divulguem este blog.
Contra a adoção por homossexuais!
e-mail para: filhodasmaes@hotmail.com